Segunda-feira

Estamos passando por dias de despertamento, dias em que o Senhor tem levantado homens e mulheres que tem compromisso com o Senhor e com sua palavra, compromisso de servir o alimento espiritual para alimentar aos que têm fome e dar de beber aos que tem sede, tocando seus shofares profetizando a palavra do senhor, orando, intercedendo e adorando com seu estilo de vida para despertar um povo que dorme.

Despertar o povo que se acostumou a freqüentar reuniões, células, congressos e conferências, pessoas que muitas vezes até as lideram, quer seja dando a palavra, seja no louvor, na cantina, na escola bíblica, liderando uma célula ou sendo ouvinte. 

Pessoas estas que comem, bebem e saem satisfeitas do que comeram. Isso têm se tornado um costume por certas declarações de satisfação depois de comer e beber. Declarações conhecidas como: Que fogo! Que poder! Foi tremendo! Chú! Ôh! Aleluia. Pois qual é o homem que não deseja comer, beber e dormir, não são todos,  Mas há pessoas que gostam desta vida, há muitos que querem viver assim sua vida espiritual. Claro existe aqueles que comem, bebem, e se exercitam para não ficarem pesados, não vivem só engordando, mas se exercitam diariamente, tanto na vida social como na vida espiritual.  Muitos têm buscado na sociedade serem assistidos por profissionais de academias para buscar um melhor condicionamento físico, para cuidarem do seu corpo, de sua saúde.

Na igreja o Senhor tem usado pessoas capacitadas (ungidas), para levar o povo ao exercício de uma vida espiritual, ensinando que a fé tem que vir acompanhada com o exercício das obras e vice versa, não é só comer e engordar, mas se exercitar através de uma vida com obras (exercício da fé) buscando ter um físico espiritual levando pessoas que não conhecem ao nosso Deus a querer ter esta vida em abundância.

Alguns pulam, caem do poder! Chú! Que fogo! Aleluia! foi tremendo! Acham que estão exercitando, soam tanto que perdem até alguns Kilos, e esquecem que o exercício que o Senhor quer, é uma vida de fé unida com as obras. Alguns estudam até altas horas, deixam suas famílias, esposa, filhos achando que somente com as teorias, com a letra estão agradando ao Senhor. Muitos no apagar da luzes de cultos, conferências e outros… Comeram, beberam e sentiram o fogo e voltaram a dormir, cheios e estufados. Acabam aproveitando os momentos e se esquecem que o avivamento não se vive só de momentos!

Vemos a Igreja em Atos dos Apóstolos 2:46,47. “E perseveravam unânimes todos os dias no templo e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração louvando a Deus e caindo na graça de todo o povo, E todos os dias acrescentava o Senhor à Igreja, aqueles que se haviam de salvar” Eram todos os dias! Não comiam apenas, mas se exercitavam, na oração, na comunhão na divisão de bens, não eram alguns momentos, não só em alguns encontros, não só de fim de semana, mas todos os dias.

Hoje em dia é na segunda-feira, e durante a semana que vemos se realmente todos se alimentaram e começaram a exercitar o que receberam, e acordaram para uma nova vida diária. Dando o amor de Deus recebido e proclamando o Reino de Deus e não o reino de homens que engorda o Eu, o orgulho e a soberba.

 Vemos eventos e eventos, quer seja nas denominações, nos grandes estádios abarrotados de pessoas, onde muitos  pulam, choram, e caem. Mas e aí? É na segunda-feira é que vemos se algo mudou, ai você lendo esta mensagem se pergunta: Mas parece que o Pastor não gosta de fogo? Não gosta de poder! Não crê nos acontecimentos que são divulgados dos grandes ajuntamentos? No crescimento de células! Afirmo com muita propriedade, amo o fogo, busco poder, vivo caído no chão em meu escondido! Mas quando digo na segunda-feira, é porque geralmente é quando se tem que ir para o trabalho, para escola, se deparar com a luta espiritual que vivem, todos aqueles que buscam ter compromisso com o Senhor, é que vemos se realmente estamos sendo transformados. Geralmente é na segunda-feira que muitos dizem: O final de semana passou foi tremendo! Foi fogo! Recebi renovo! Mas começou a semana e minhas lutas começaram outra vez! Que luta!

Mas sabemos que o próprio Jesus nos avisou sobre as aflições daqueles que haviam de o ser seus discípulos, em João 16:33 “Tenho vos dito isso para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo”.

As lutas, aflições nos exercitam há termos uma fé realmente genuína, treinam homens e mulheres a serem verdadeiros adoradores que amam ao Senhor e honram ao Senhor independente das lutas, para que não vivam somente de palavras como os Fariseus dos tempos antigos e também os de nosso século que batem no peito mostrando o tamanho de seus ministérios, seus diplomas teológicos, seus próprios reinos, suas igrejas, suas células. Existe o outro lado que precisamos analisar de que não adianta somente os exercícios (atividades, obras) se não houver uma alimentação regrada e balanceada que possa alimentar nosso homem espiritual, colocando disciplina em nossa vida nos fazendo viver mais em espírito, pois há igrejas que vivem de eventos, churrascos, festas para prender os membros e chamar povo, se gasta muito para pouco retorno de salvação, deixando para traz o evangelho simples que impacta através de uma vida diária de adoração, dando testemunho de uma vida transformada a cada dia, deixando as coisas velhas e sendo nova criatura em Cristo Jesus, honrando ao Senhor em atitudes, mostrando que Jesus salva, liberta, cura e transforma. Pois há uma nuvem de testemunhas olhando a nossa volta que estão de olho em nós a igreja do Senhor. Sabemos que uma árvore boa se conhece pelos seus frutos! O mundo olha para nós! Chega de conversa fiada, precisamos fazer a diferença começando a viver realmente uma vida cristã dentro de nossas casas, células, igrejas. Há uma ligação muito forte que agrada ao Senhor que é a fé unida com as obras, e as obras com a fé, estas tem que estar sempre juntas em qualquer circunstância em nossa vida. Sabemos que “Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta e si mesma” Tiago 2:17, “Assim como o corpo sem o espírito está morto, assim a fé sem as obras é morta” Tiago 2:26.

Mas também sabemos “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; é dom de Deus; não vem de obras para que ninguém se glorie”. Vemos que elas tornam nossa vida espiritual completa. Precisamos comer bem um alimento puro, pão que vem fresco do céu diariamente e exercitar dando para aqueles que necessitam. Assim jovens e adolescentes não deixaram mais as igrejas locais para ficarem correndo de igreja em igreja porque a sua igreja local não os alimentam, ai vivem comendo bebendo e dormindo, e na segunda-feira são novamente as mesmas pessoas esperando o fim de semana chegar para que haja uma nova agenda.

Muitos ficam dormindo esperando o fim de semana quando vão as igrejas, ou esperam os próximos eventos para buscarem ao “deus”, não escrevi errado não! Muitos têm feito líderes de “deuses” e se esquecem que o Senhor não divide a glória com ninguém. Para que o povo não se corrompa caindo no erro da idolatria é importante se encher do Senhor todos os dias, conhecendo-o, mais e mais. Oséias 6:3 “Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor”

É no dia-dia que conhecemos o Senhor e recebemos mais do seu poder.

 Há! Segunda-feira a luta começa de novo! Ai como queria morar perto daquele servo que ministrou, que pregou! Misericórdia meu líder não tem visão! Muitos querem andar somente na cola de homens, ai que vemos que há muita coisa pra ser mudada na Igreja do Senhor. É o que tem acontecido: divisões e divisões, pessoas despreparadas querendo ser cópias de homens e se esquecem de imitar a Cristo que morreu por nós. Não que não devemos imitar a lideres que o Senhor tem levantado, mas saber a quem imitar, pois o Apóstolo Paulo nos admoesta dizendo em I Cor. 11:1 “Sede meus imitadores, como também eu de Cristo”. Que ousadia de Paulo! Declarando estas palavras, mas ele procurava exercitar em sua vida diária aquilo que do Senhor recebia, não eram somente nos cultos, reuniões, nas células ou só em momentos de louvor e adoração, mas no seu cotidiano Paulo procurava imitar a Cristo mesmo passando lutas e perseguições. Sua vida era viver em Cristo de segunda a segunda. Hoje vemos muito marketing! Do que acontecem nos eventos, 1.000 pessoas, 100.000 pessoas! Amém.

E os números vão sempre aumentando ai você ouve: De acordo com a polícia militar o número de pessoas era dê… Mas na segunda-feira é que vemos os resultados também dos jornais, na tv e até a própria polícia militar, de que nem tudo mudou! Não que não valeu a pena fazer o ajuntamento, sim devemos cumprir o “Ide” mas não devemos nos acomodar pelo número de pessoas que havia, pois nem tudo mudou; pois o Senhor quer ver os frutos. Com certeza o Senhor estava lá no ajuntamento! Mas qual tem sido a motivação dos que lá estavam? Ir para adorar ao Senhor e o adorar, mudar de vida de derrota para vida de vitória, ou pular e cair! E se levantar na mesma vida? Precisamos parar de viver uma vida com Deus só de fim de semana, não viver só de momentos, só de boca, precisamos sair da letargia espiritual. Pois é na segunda-feira que vemos se o Brasil realmente está vivendo o avivamento, precisamos despertar para que venha um verdadeiro avivamento.

“Pelo que diz: desperta, ó tu que dormes, e levanta dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá” Efésios 5:14.

 

Deus abençoe
William Santos

Pastor e líder //MRP//